Covid-19: secretário de Saúde vai recomendar que TRE-ES proíba passeatas e atividades coletivas nas campanhas eleitorais

57

Em entrevista coletiva na tarde sexta-feira (30), o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, ao lado de Orlei Amaral Cardoso, gerente de vigilância em Saúde, atualizou informações sobre o enfrentamento à covid-19 no Espírito Santo.

Segundo Nésio, o Estado vive atualmente um momento de baixo risco de transmissão da covid-19 e que a atual situação é de recuperação da pandemia. Porém,  nas últimas semanas, houve um aumento significante de casos, principalmente na Grande Vitória, entre os dias 8 de setembro e 10 de outubro.

O aumento foi justificado pelo secretário pela quantidade de testagens realizadas no Laboratório Central do Estado (Lacen), censo sorológico e inquérito escolar.

Nésio também apontou que os dados foram afetados por conta de ‘comportamentos inadequados’ e de desrespeito ao distanciamento social diante da pandemia, de pessoas que acabaram ficando muito expostas ao vírus, segundo o secretário.

Campanhas eleitorais

De acordo com Nésio Fernandes, a Secretaria de Saúde do Estado vai enviar uma recomendação ao Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) para que o órgão proíba atividades coletivas de campanhas eleitorais, envolvendo a aglomeração de pessoas, como passeatas e outros eventos.

Rede particular

Ainda segundo o secretário, foi observado um aumento na ocupação de leitos na rede particular, que segundo Nésio, é explicado por conta da retomada de atividades sociais e do aumento no número de pacientes de outras enfermidades, como vítimas de acidentes de trânsito.

De acordo com o secretário, esses dados acabam influenciando na rede pública e privada, porém, na avaliação dele não é possível afirmar que há um colapso na rede particular.

Estratégias estão sendo estudadas para que em caso de uma segunda onda de casos de coronavírus, o Estado possa atender todos os pacientes. O secretário também não descarta a possibilidade de retomada de estratégias de distanciamento social mais robustas.

Novos leitos

Nésio também informou que a rede estadual ainda tem 160 leitos a serem inaugurados até o final de 2020 e que leitos do hospital Dr. Jayme Santos Neves, na Serra, serão revertidos para o atendimento de pacientes vasculares e vítimas de traumas.

Feriado

Nésio chamou atenção para o feriado prolongado deste final de semana, para que as pessoas não deixem de utilizar máscaras de proteção. “Tenha zelo e cuidado com a vida do próximo e com a sua própria vida”, disse.

Idade de vítimas da doença

Estudos realizados pela secretária de saúde apontaram que a média de idade das vítimas da covid-19, em Vila Velha, por exemplo, passou de 63 para 68 anos. Sobre isso, Nésio Fernandes afirma que é preciso levar em conta que pessoas com idade avançada possuem um risco maior de apresentar comorbidades e, por consequência, evoluir para um caso mais crítico da doença. “Precisamos manter a humildade diante da força da pandemia”, alertou.

Vacinação

Segundo o secretário, caso a vacina contra a covid-19 não chegue até janeiro de 2021, conforme esperado pelas autoridades do País, os Estados precisam se organizar para enfrentar uma eventual segunda onda de casos e mortes. De acordo com Nésio, “o Estado se prepara para todos os cenários”.

O secretário também alertou que sem a vacina, devemos estar preparados para viver com os protocolos sanitários e de distanciamento por mais tempo.

Havendo uma vacina segura, Nésio afirmou que a imunização será iniciada pelo grupo de risco.

Inquérito sorológico

O gerente de vigilância em Saúde, Orlei Amaral, informou que o resultado de um novo inquérito será divulgado na próxima semana. Em breve também será divulgado o resultado do Censo Sorológico realizado nos 78 municípios do Espírito Santo. Atualmente, 68 cidades já finalizaram o levantamento.

 

Fonte: Folha Vitória